No ano rotário de1971-72, era associado do Rotary Clube de Itajubá, Benedito Pereira dos Santos, conhecido como BPS, cuja classificação era Engenharia Terraplenagem.

Era proprietário da poderosa firma Engenharia Terraplenagem.

Como rotariano, foi designado à viajar para o Rio de Janeiro, onde iria receber uma jovem Norte americana de nome Rebecca. Ela veio participar do Programa de Intercâmbio de Jovens, onde ficaria hospedada voluntariamente por 3 famílias, durante um ano e a família de BPS seria a primeira a hospedá-la.

Chegando na cidade Maravilhosa, enquanto aguardava a jovem, ele entrou em contato com companheiros profissionais do mesmo ramo que o seu.

Ficou sabendo de uma ótima oportunidade. Eram máquinas, de seu interesse, que estavam em ótimas condições de venda.

Para realizar essa compra ele deveria apresentar a documentação de sua empresa, que não estava em suas mãos pois o real motivo da viagem era uma missão rotária.

Como não poderia realizar essa compra, ele conversou com seus companheiros e explicou a situação. Esses, por sua vez, entraram em contato com o vendedor e explicaram tudo. Houve uma reunião, a qual ele participou pessoalmente, para se tomar uma decisão. Foi determinado que imediatamente a sua chegada a Itajubá, ele deveria providenciar toda a documentação exigida. Assim o fez e muito agradeceu pela confiança nele depositada.

Dias depois recebeu uma resposta da empresa onde dizia que tudo estava perfeitamente correto.

E uma observação que muito o emocionou. Dizia na carta que eles não sabiam ao certo com quem estavam fazendo negócios e nessa reunião, na qual eles decidiriam se iriam ou não concretizar a negociação, um fato foi decisivo. Eles viram na sua lapela o distintivo de Rotary Internacional. O proprietário imediatamente sabia que se tratava de uma pessoa do bem, pois ele já conhecia outros rotarianos e a credibilidade da instituição e nunca havia se decepcionado.

Essa ocorrência a é ilustrativa das condições morais do “Homus Rotarius”

Essa viagem foi proveitosa por dois motivos ao companheiro BPS.

Estava levando a jovem Rebecca e aproveitou uma boa oportunidade de negócios.

Saudações rotárias.
Dr. Clésio Silva